domingo, 30 de março de 2014

Livro: As raparigas de Riade de Rajaa Al-Sanea

Sinopse
As Raparigas de Riade é uma história ficcionada sobre os amores, sonhos, desilusões de quatro jovens muçulmanas que nos mostra como é a vida "por detrás do véu" das mulheres sauditas. A história é desvendada sobre a forma de e-mails semanais de uma narradora feminina anónima para um público internauta de um grupo de chat. Durante um ano, acompanhamos as vidas de Qamara, Michelle, Sadim e Lamis, na luta pelo amor, pelo sucesso profissional e pela sua rebeldia às tradições ancestrais: Sadim vê-se confrontada com o fim do seu casamento fugaz, pois entre o espaço que medeia o casamento no registo e a oficialização religiosa, cedeu em entregar-se ao marido, o que foi entendido como uma ousadia, nada digna de uma mulher muçulmana. Qamara descobre pouco tempo após o seu casamento, que o desdém de Rajid advém de uma relação que mantém há anos com uma japonesa. O namorado de Michelle abandona-a porque a mãe dela é americana e cede à vontade da família em casar-se com a prima a quem estava prometido. Só Lamis encontra o verdadeiro amor, apenas porque não fechou os olhos aos trâmites sociais.
Considerado a versão árabe de O Sexo e a Cidade, banido no seu país de origem, a publicação deste livro levantou críticas e vozes de apoio numa sociedade assente em regras sociais muito rígidas, onde as mulheres ainda são segregadas, que luta entre o respeito pelos valores tradicionais e o desejo de se tornar uma voz válida e independente.
Críticas de imprensa
« Uma escrita plena de leveza, de humor até, mas sempre, também, de uma grande densidade psicológica. Uma obra magnífica.»
R.da S., JL

A outra capa

Opinião:

Este foi um dos livros que comprei no Jumbo por 4.90€, comprei-o por causa da capa interior. Chamou-me a atenção o facto de apresentarem este livro como o Sexo e a Cidade numa  versão árabe. E pronto não resisti, tive de o trazer.
Além disso confesso que o mundo árabe e hindu são das minhas paixões, no que toca aos estudos da cultura e religião.

A autora apresenta a história em forma de email enviados para um email geral saudita. Pensei cá para os meus botões que numa realidade o mais provável era um hacker fanático religioso descobri de onde eram enviados os emails e a pobre moça, apedrejada até à morte.

Os email são divididos em três partes, a primeira numa frase, poema e afins que são de inspiração da personagem, a segunda parte é a sua opinião ou resposta a algum leitor (confesso que estas duas partes eu só lia na transversal) e por fim a terceira parte do email que era a história de 4 amigas sauditas.

Estas 4 personagens, são (segundo a autora) a representação das jovens com posses da Arábia Saudita. O mais engraçado é que para 3 das personagens, o mais importante e central da sua vida é o casamento. Nada do que estava escrito me admirou, bem, quer dizer, fiquei admirada sim com o facto destas raparigas terem tantas liberdades, liberdades essas que pensei não terem espaço numa sociedade tão fechada, conservadora e autoritária.

Não foi dos melhores livros que li, mas deu para levantar um bocadinho do véu que elas usam.


sábado, 29 de março de 2014

Livro: Num breve fechar de olhos de Abbie Taylor



Num Breve Fechar de Olhos

Um bebé foi raptado. A polícia não age. Que faria se fosse o seu filho?
Sinopse: Quando as portas da carruagem do metro se fecharam, separando o pequeno Ritchie, de treze meses, da sua jovem mãe, começava para Emma o pior pesadelo de toda a sua vida - ver o seu bebé ser levado sem conseguir fazer nada para o impedir. E quando tenta convencer a polícia de que Ritchie foi raptado, Emma só encontra incompreensão e suspeita, vendo-se obrigada a encetar uma investigação por conta própria. Romance de estreia da autora, Num Breve Fechar de Olhos oferece-nos uma narrativa de grande intensidade dramática, realismo e suspense.

P.V.P.: 17,90 €

Opinião:
Não sei se estão recordados do passatempo da Editorial Presença, mas um dos três livros que ganhei era este. Podem também já ler a minha opinião do livro E depois do Amor, para quem ainda não leu.
Eu gostei deste livro, tocou-me numa forma muito pessoal, e atenção e nunca perdi a minha filha nem nada que se parece, mas muito do estilo de vida da personagem Emma e da sua situação como mãe solteira, fez-me pensar e muito nos meus próprios sentimentos, frustrações, ambições e medos.
Não me vou adiantar mais nesta opinião exactamente por me ter tocado de forma tão pessoal. É sem dúvida um livro que recomendo.

Boas Leituras!!!

sexta-feira, 28 de março de 2014

Livro: Moinho do Rei de Fernando Augusto Resende


Sinopse:


Na época da reconquista cristã da península os frades de várias ordens religiosas militares ajudam as populações construindo mosteiros onde ensinam artes e ofícios. Mas ajudam também o jovem rei Dom Afonso nas lutas por expulsar os mouros que se tinham instalado há séculos. 
Num pequeno vale bucólico localizado entre a serra do São Macário, a serra do Montemuro e o rio Pavia, a rotina de uma família de moleiros é abalada com a chegada súbita de um jovem muito maltratado que acolhem e ajudam a restabelecer-se. No alto da serra do Montemuro acoita-se um bando de salteadores de estrada e o abade do mosteiro dono daquelas terras, prepara-se para ir com um punhado de gente ao encontro do rei Dom Afonso aquartelado em Coimbra, para marcharem sobre Lisboa mourisca já sitiada pelos cavaleiros cruzados.
Mas afi nal quem é aquele jovem e que ligação tem ao bando de salteadores de estrada? 




Opinião:

Comprei este livro num leilão, li a sinopse e fiquei curiosa quanto este livro. Afinal, adoro História e um livro que retrate uma outra época para mim é fantástico.
Em relação à história deste livro é muito simples, logo no inicio da leitura desvendei o final, não me surpreendeu e até achei algumas partes paradas e sem novidade. Os últimos capítulos tornaram-se mais interessantes, e cativaram-me só descansei quando terminei de ler o livro.
Para quem gosta de História, nomeadamente no inicio da História de Portugal, este é um exemplar que pode constar nas vossas bibliotecas pessoais, o dia a dia da população da época, como viviam, o que comiam, a guerra entre Cristãos e Mouros e até algumas mensagens morais que o autor nos transmite dá um certo encanto a este livro.


Boas leituras!





quinta-feira, 27 de março de 2014

Mala da maternidade (o que precisa)






Prepare a mala com tempo para não se esquecer de nada. Todos os artigos mencionados na lista abaixo são mesmo necessários na sua estadia na Maternidade (2 dias para parto normal e 3 dias para cesariana). 




Para a Mãe



• Boletim de Grávida;
• Documentos de Identificação;
• Exames e análises efectuados durante a gravidez;
• 3 Camisas ou Pijamas (de preferência de Verão ou meia estação, pois as instalações hospitalares são aquecidas e cómodas);
• Roupão e toalha de banho;
• Chinelos (de quarto e de duche);
• Utensílios de higiene pessoal: escova e pasta de dentes, pente ou escova de cabelo, champô e desodorizante, etc.;
• 6 Cuecas descartáveis ou de algodão (esqueça durante umas semanas a lingerie sexy);
• 2 Soutiens de amamentação;
• Discos de amamentação absorventes (eu prefiro da marca Chicco);
• Pensos higiénicos ultra absorventes;
• Saco para roupa suja.



Para o Bebé



• 2 fraldas de algodão;
• 14 Fraldas descartáveis (a marca Pingo Doce é uma boa aposta, são mais baratas e de muita qualidade);
• Escova cabelo;
• Toalha com capuz;
• Toalhetes;
• 4 Mudas completas de roupa separadas em pequenos sacos (gorro, body interior, meias, fatinho ou babygrow, botinhas);
• Chupeta;
• Agasalho de saída;
• Manta.

(normalmente na maternidade/hospital oferecem um kit com produtos de higiene da jonhson´s baby e da mustela, com algumas fraldas e toalhitas da Dodot, é preferível usar as amostras antes de comprar qualquer produto para o bebé pois a pele deste é sensível e podem fazer alergia)

Pode separar as roupinhas do bebé tal como na imagem, de forma a ficar tudo arrumado e organizado.


terça-feira, 25 de março de 2014

Livro: Em busca da Rosa- Três Irmãs Vol 1 de L. A. M.

Sinopse:


A vida corria de feição para a família de Kim. O seu pai, Igor, chefe tribal e senhor absoluto das terras do Norte organizava a maior festa da região para celebrar o tempo da abundância e agradecer a Deus a dádiva com que os presenteara. Mas a noite em que decorre a festa é também a noite que vai mudar radicalmente a vida de Kim e da sua família e transformar o que era doce em tragédia. A irmã mais nova de Kim, Yohannah, cai sob a ação de um poderoso feitiço que a faz prisioneira do seu próprio corpo e a torna incapaz de comunicar, num cativeiro sem chave e a que é impossível escapar. Quase impossível. No meio de uma guerra pelo poder entre chefes tribais, Kim é a única esperança da irmã, a única habilitada a trazer-lhe a cura. Numa luta contra o tempo, Kim parte numa viagem árdua, sem saber o que a espera pela frente, atrás de uma lenda que refere uma planta mágica, a Rosa d’Alma – com poderes curativos capazes de devolver Yohannah à vida se colhida no tempo certo e em harmonia com a lua. Sem escolta, acompanhada apenas por um homem designado por Igor e por quem se tomará de um amor profundo e pela irmã mais velha, a maquiavélica Judith, Kim é levada várias vezes ao limite da sobrevivência; somente a sua vontade férrea a faz continuar em frente, disposta a tudo para salvar a irmã amada.




Opinião:


Já andava em pulgas para vos dar a conhecer este livro. 
Basicamente para fazer uma boa resenha sobre este livro, vou ter de dividir a minha opinião em duas partes, o que gostem e o que não gostei.
Já sabem que sou sincera nas minhas criticas e que estas servem não só para futuros leitores das obras saberem o que vão encontrar, mas também para os autores e editores terem em atenção e fazerem um trabalho ainda melhor.

Portanto, aqui vai a primeira parte. Se lerem a sinopse, percebem toda a temática da história, portanto não vou entrar muito em pormenores. Não posso dizer mais do que um adorei a história, tinha todos os elementos que se querem numa história que mete feitiços e uma busca por uma rosa mágica, histórias de amor à primeira vista, seres do submundo e estranhos, curandeiras e bandidos. E o melhor uma irmã malvada, em que ao longo da minha leitura matei-a umas vinte vezes. É que o raio da mulher é mesmo parva e irritante, credo!!!
O final deste primeiro volume, aguçou-me a curiosidade para o segundo e já ando a imaginar mais umas 20 formas de matar a Judith, a maninha maquiavélica. A sério que detesto aquela miúda. Quero também saber como vai ser o casamento da Yohannah e se os bebés vão ser lindos e saudáveis. E claro está que novas aventuras é que a família se vai meter.

Agora a parte menos positiva.
Ao longo da minha leitura encontrei algumas incongruências na história, alguns exemplos: Quando o grupo de Kim sai de Sines City (fartei-me de rir com o nome da cidade, fez-me logo lembrar algumas férias na casa de familiares em Sines), supostamente vão para Norte, mas três páginas mais à frente dizem que estão a ir para Sul. Se altera a história ou o objectivo, não!! Mas fez-me voltar atrás para confirmar se havia de facto algum erro ou se era eu que estava a ficar maluca.
Não percebo também, a linguagem usada pelas personagens. Se estamos numa época que andam de cavalo, usam vestidos até ao chão, e que um espelho é uma raridade, não percebo a utilização de expressões como "ok". Já a forma de tratamento também não faz muito sentido. Kim trata Ethan por tu, e na frase seguinte por você. Não existe também mostras de respeito, por exemplo o noivo da Yohannah trata a avó desta por tu, sendo uma avó, senhora de idade, deveria ser tratada por você, além de se conhecem à meia dúzia de dias.


No geral, gostei bastante desta obra, quero ler o segundo volume, tal como referi anteriormente. Quero mesmo saber o que vai acontecer com as três irmãs e que voltas é que a lacraia da Judith vai dar.
Recomendo este livro para quem gosta de aventura, com bandidos, bosques com espíritos, rainhas de seres do submundo, curandeiras e afins. 








Com o apoio da:




quinta-feira, 20 de março de 2014

Passatempo: Viva à Primavera


Porque o sol chegou para nos aquecer, as flores estão a florir, os passarinhos a cantar, apeteceu-me então, convidar algumas páginas a vir aqui ao blog, comemorar a chegada da Primavera.

Tão booommm!!!

Querem então saber quais a páginas e os prémios que vieram fazer a festa???

Aqui vamos nós:


A A S Arte oferece um conjunto de ponteiro de lápis (lápis incluído =D ) e um marcador de livros, super mimosos, aliás como tudo o que podem encontrar na página. 

Tânia Silva


A casa na floresta vai oferecer aos fãs uma base para velas. Esta menina cria padrões lindíssimos que merecem ser utilizados, espreitem a página ;)

Ana Rodrigues


Da Alternative Toys, podem ganhar a Primrose super amorosa, feita à mão, é linda linda, tenho 4 bonecas favoritas e o difícil é escolher. Para quem tem bebés pequeninos pode ir espreitar na página da Alternative Toys, bonecos adequados a cada idade, e versão para menino ou menina.


Ana Maria R.



A Carla Amaro- Peças de Autor, tem os brincos malmequer, para oferecer. Se espreitarem a sua página vão encontrar o colar que adorei, super diferente e ainda por cima com a minha flor favorita...orquídea.

Carla Costa

Prendas da Ju, oferece uma pregadeira para darem cor aos vossos look para esta Primavera, feita especialmente para este passatempo. Podem ver as outras pregadeiras e peças que esta menina tem. Acho que a Leonor ia adorar ter uma com o nome dela =)

Carla Isabel Mendes


E Saquinhos da Maria, oferece esta carteira. Espreitem a página e vejam os outros trabalhos, eu gostei de uma lancheira e de duas bonecas eheheh.

Marta Nunes



Agora que já viram as páginas e os respectivos prémios que podem ganhar, vamos às regras do passatempos.

REGRAS e informações:

1º Passatempo válido apenas para Portugal continental e ilhas.
2º A administradora do blog e das respectivas páginas parceiras do passatempo não se responsabilizam pelos extravios dos Ctt.
3º O passatempo termina no dia 6 de Abril às 23.59
4º Para se habilitarem a ganhar qualquer um dos prémios é obrigatório gostar de todas as páginas e partilhar o passatempo em público, quem não o fizer sujeita-se a ser eliminado. Podem partilhar uma vez por dia e submeter o link no Raffle para obter mais entradas extra.
5º Preencher o Raffle abaixo, para registo de todas as participações.

6º São 6 prémios, portanto são 6 vencedores. Os vencedores seguem a ordem de sorteio, o primeiro nome a sair com todas as opções obrigatórias cumpridas, fica com o primeiro prémio e assim sucessivamente.
7º Têm a hipótese de ganhar mais entradas extra, ao comentarem as páginas que participam neste passatempo, comentários negativos não serão considerados e a participação será anulada.



Espero que gostem dos mimos e que principalmente se divirtam =)

Boa sorte a todos!!!




a Rafflecopter giveaway




<3

domingo, 16 de março de 2014

Livro: Filhos do abandono de Torey Hayden




Sinopse: 

Durante décadas Torey Hayden tem sido uma luz na escuridão para muitas crianças com distúrbios comportamentais graves. Especializada em «mutismo electivo», trabalha agora num hospital, na unidade de pedopsiquiatria. Neste livro, ela ocupa-se de Cassandra, uma menina que apenas com seis anos foi raptada pelo pai, só regressando a casa da mãe quase dois anos depois e o seu comportamento leva a supor ter sido vítima de abusos graves. Drake, de quatro anos, é pelo contrário um rapazinho encantador e carismático, mas a sua mudez persiste para além de todos os esforços de Torey. E, embora nunca tenha trabalhado com adultos, Torey vai ainda ocupar-se de uma idosa que, após um AVC, se refugiou num mutismo depressivo. Cada história desenrola-se à semelhança de um caso policial, como um puzzle que se vai construindo peça a peça.





Opinião:

Este é o segundo livro da Torey que li, podem ler a minha opinião aqui A criança que não queria falar.
Mais uma vez Torey fez-me pensar e repensar, não só como educo a minha filha, mas também nos problemas que existem por aí, e que pior, envolvem crianças. Mais um caso de abusos sexuais, e outro de negligencia, por puro medo de enfrentar os problemas. 
Neste livro, aprendemos bastante sobre o mutismo electivo, e o que pode causa-lo. Meti-me logo a transportar o que estava a ler para a minha vida e pensei...Ok ás vezes faço isto com a Leonor e a avó paterna faz 30x pior que eu. Mais uns comportamentos que vou ter de mudar, e pior mais discussões que vou ter com a avó dela. Mas a lição está aprendida: Se a Leonor não quiser falar com ninguém, não vamos ser nós a obriga-la. 

Gosto bastante dos livros da Torey, tenho mais dois para ler cá em casa. Aprendo sempre bastante, toca-me, faz-me pensar.
Quem ainda não leu, não o deixe de fazer.

Quem já leu, pode sempre deixar aqui a sua opinião.


Boas leituras!!


*****

sexta-feira, 14 de março de 2014

Prendas para o Dia do Pai


Bem, como não me preocupo com isso. Não vou aprofundar muito este tema. Mas como sei que algumas meninas gostam e têm papás para mimar, deixo aqui umas quantas sugestões de presentes que podem oferecer.


Esta promoção da Lierac recebi no email...achei interessante. Gosto desta marca e não dispenso o desmaquilhante ehehe. No que toca, aos produtos para homem, nada como oferecer aos homens da família e ver os resultados.






Esta gama da Boticário é boa, não...não experimentei, mas ofereci a um amigo este creme, mais o gel de limpeza e gostei do efeito (sim que passado uns tempos ia cheira-lo, só para confirmar se não me estava a aldrabar ahahah e apalpar a pele dele para ver se estava suave) e não é que estava impecável, até dava gosto roçar a minha cara na barba (cerrada por sinal) dele, e estava super suave. Perfeito, adorei!! O que vale é que o moço já está habituado às minhas maluqueiras e já não liga nenhuma.





Este livros estão em promoção na Fnac. Acho fantástico oferecer livros, aliás normalmente dou livros à minha mãe...visto que depois posso levar emprestado e ser eu a ler ihihihi. O livro do Jamie deve ser um must, só de pensar em por meninos a cozinhar até fico com um sorriso na cara. 







Eu ficava numa dessas opções, possivelmente vai calhar qualquer coisa deste género no aniversario do meu irmão.


*****













Eczema nas crianças (cuidados a ter)



Eu tenho eczema e sei como pode ser aborrecido, portanto decidi deixar aqui alguns cuidados que se devem de ter principalmente com os bebés e crianças.

Cuidados a ter:

- Evite roupas de lã e outras fibras que irritem a pele, bem como peças com etiquetas ou outros elementos com relevo, como alguns botões;

- Opte por roupa de cama macia, de preferência de algodão;

- No banho e na higiene, use produtos adequados para hidratar a pele;

- Os banhos devem ser breves e com água tépida;

- Mantenha as suas unhas curtas para evitar que se cocem e piorem o estado da pele (o uso de luvas para dormir também ajuda);

- Evite a exposição aos ácaros em casa e a ambientes poluídos;

- Escolha colchões e almofadas com protecção anti-ácaros;

- Nunca esqueça a correcta protecção solar em casos de exposição prolongada;

- As actividades lúdicas e desportivas que provoquem demasiada transpiração devem ser evitadas, porque o suor estimula a comichão;

- O contacto prolongado com a água de piscinas pode ser um factor irritativo por causa do cloro;

- Procure estar atento a estados de ansiedade e stress;

- Consulte o médico frequentemente.



(este post, já existia na minha página de facebook dedicada só às mamãs, por motivos mais práticos, transportei a informação para o blog)

quinta-feira, 13 de março de 2014

Fraldas Nunex



Olá!!

Participei num passatempo à uns tempos na página da Nunex, confesso que não conhecia a marca e que nunca tinha reparado nela nas minhas intermináveis visitas ao Jumbo (que por acaso é onde gosto mais de fazer as minhas compras).

Ofereceram-me então uma amostra de fraldas indicada (que continha duas fraldas) para o tamanho da Leonor. E fiquei bastante surpreendida e satisfeita. Apesar de neste momento ser-me mais difícil avaliar a absorção da fralda (visto que a Leonor só as usa para dormir e mesmo assim já se aguenta sem fazer xixi durante a noite) tive a sorte, ou não depende do ponto de vista, de a Leonor ter decidido naquela noite experimentar a sua fralda Nunex na sua plenitude e lá fez um xixizinho.

Pude então perceber que realmente existe qualidade nesta marca. A pele da Leonor estava seca, não fez alergia, o que é óptimo, visto que ela tem uma pele super sensível. A Leonor estava feliz e contente e não se sentia incomodada por estar de fralda (o que neste momento de transição já vai acontecendo com outras marcas).



Onde comprar?

Podem comprar esta marca nos hipermercados Jumbo, Pão de Açúcar e alguns Intermarché. É uma questão de verificarem se na vossa zona tem.

Sobre a Nunex...

"É a primeira e única produtora portuguesa de fraldas descartáveis para bebés. A fralda Nunex é totalmente adaptada às exigências dos bebés, garantindo bem estar durante o dia a dia, com conforto e segurança prolongados. Oferece a máxima protecção, garante grande capacidade de absorção e cuida da pele do bebé. As nossas fraldas são dermatologicamente testadas."

Mais informações aqui.

Preços

O preço por unidade varia consoante o tamanho do bebé.


No caso da Leonor são:

Nunex T5 13-18 Kg 52 Un- 11.99€(inf retirada no site do Jumbo)
Fica a 0.23 cêntimos cada fralda.











Quem é que já conhecia esta marca? Usam? O que acham? Contem-me tudo.

Beijinhos

****

10 dicas para ensinar o gosto da leitura às crianças






Quem acompanha o meu blog, já sabe que sou super viciada em livros e que estes nunca são demais cá em casa.
Decidi recentemente e porque sentia falta disso em muitos blogs dedicados a livros, a presença de uma rubrica dedicada aos livros infantis e juvenis.

Mas numa daquelas conversas de café, percebi que os jovens lêem cada vez menos e as crianças tornaram-se pequenos nerds da tecnologia. Crianças com dois anos a brincarem com tablets e Iphones...para mim nem pensar nisso.
A Leonor brinca, com brinquedos, bonecas, carrinhos, e livros. O primeiro livro para ela comprei-o na feira do livro em Lisboa. Tinha ela uns 6 meses.
E a partir daí nunca mais parei. A Leonor tem bons livros e como é óbvio tem os seus preferidos. 
Mas ela sempre gostou de livros? É claro que não, houve alturas em que ela não ligava nenhuma, e eu lá ficava triste. Com o passar do tempo fui praticando algumas das dicas que vos vou dar mais abaixo e ela começou a saber brincar e apreciar os livros (tive de a fazer desaprender os malditos métodos de rasgagem que lhe ensinaram na creche)

Então vou-vos deixar umas dicas de como fui introduzindo os hábitos de brincar com os livros.

1- Em primeiro lugar devem começar a oferecer livros às crianças quando ainda são bebés. É de pequenino que se torce o pepino, diz o velho ditado.

2- Comprem livros adequados à idade da criança, se for bebé, compre livros que possam ser facilmente lavados. Para os mais crescidos, opte por histórias que contenham ilustrações coloridas e pequenos textos. Se for para pré-adolescentes, livros que apelem aos gostos da criança (se for um miúdo e que gosta de astronautas não vai dar um livro sobre futebol).

3- Se o seu filho já andar na creche, jardim de infância, escola, o que seja. Certifique-se que têm um momento dedicado à leitura. É importante para o seu filho e para as outras crianças que não tenham pais tão cuidadosos como você.

4- Crie em casa, a hora da leitura (tecnicamente chega cerca de 20 minutos). Cá em casa é antes da Leonor dormir, ela já escolhe os livros que quer. Mas, você pode escolher um livro, leia para o seu filho. Durante a leitura, faça paragens e fale sobre as gravuras, ou dê ênfase ao que leu. Por exemplo, quando a Leonor escolhe o livro dos animais, este não tem uma história, mas recorro às imagens dos bichos, peço a ela para identificá-lo e imitar o som que fazem.

5- Faça visitas à biblioteca com o seu filho. Nada mais simples, eu aprendi a gostar de ler a ir com a minha mãe buscar livros, alias eu devia ser na minha cidade a criança mais nova com cartão de leitor de uma biblioteca. (Tenho de ver se encontro o meu cartão e vos mostro a foto eheheh)

6- Sempre que forem passear ao centro comercial, entre na livraria. (Com a Leonor já estou na fase de não entrar eheheh ela quer sempre trazer uns quantos livros atrás)

7- Converse sobre os livros que leu, e de como as histórias eram interessantes, aguce a curiosidade (esta dica funciona para os pré-adolescentes) Por exemplo, eu ouvia muitos os meus pais conversarem sobre livros que tinham saído e que fulano A ou B tinha comprado e estava a gostar, e que retratava sobre tema Y. Normalmente os meus pais, na semana seguinte, quando iam ao centro comercial acabavam por comprar o tal livro liam-no e discutiam sobre o tema, isto remete-nos para o ponto 8.

8- O facto de discutir o que eram, no meu caso, faço-o com a minha mãe e amigas, e fazemos-lo em casa ou numa esplanada enquanto a Leonor brinca. Ela pode estar distraída, mas está a ouvir e fica-lhe no subconsciente. 

9- Este ponto é essencial para a criança. Deixe a criança ter o seu tempo de leitura, a Leonor além de ter a hora da leitura, ainda tem a vontade de quando chega a casa escolher entre brincar com uma boneca ou agarrar-se a um livro. Eu sei que às vezes pode ser chato, até porque normalmente escolhem sempre 3 ou 4 livros e nunca saem dos mesmos. (nesse caso podem fazer o sistema de rotatividade, troquem de livros e escondam os outros...eu faço isso com os brinquedos eheheh)

10- Esta talvez seja uma das mais importantes. Não é só o seu filho que tem de ler, você também tem de ter um hábito regular de leitura. As crianças, seguem os exemplo dos pais.





****

quarta-feira, 12 de março de 2014

Elixart Style em mim




Já conhecem esta marca, aliás esteve presente no passatempo do blog para o Dia da Mulher e só tenho a dizer bem. As peças vocês já viram que são lindas e agora posso dizer-vos que têm qualidade. Isso para mim e acho que para a maioria das pessoas, é o mais importante.
Já ando de olho noutras peças da Elixart Style, mas quando as comprar deixo mais uma vez aqui o meu testemunho.

Ora fiquem então com as imagens <3

(a minha cara não está das melhores, mas estava com febre, odeio amigdalite)


















Está prometido...quando tiver tempo e 100% recuperada faço uma super sessão de fotos só para estes brincos.


Mas os brincos são lindos não são...a Leonor diz que tenho Tum-Tum e uma folha nas orelhas (coração e flor) ehehehe


Beijinhos

terça-feira, 11 de março de 2014

Livro: Sete minutos para a meia noite de Carla Sá




Sinopse:

Depois do sucesso da sua aventura em Paris, o Gustavo está determinado a manter em segredo as suas capacidades psíquicas e a voltar a ser um rapaz normal. Mas ele não pode ignorar o que vê e o que sente, e muito menos quando é a Inês, a rapariga nova lá na escola, quem lhe pede ajuda.












Opinião:

A curiosidade matou o gato e a mim dá-me olheiras. Não consegui largar o livro, comecei a ler ontem na fila de espera das finanças e quando o meu número foi chamado já tinha lido mais de metade. Não aguentei a curiosidade e quando voltei a casa depois de um café nocturno com uma amiga, meti-me na cama a ler e só adormeci quando acabei o livro.
A sensação foi...quero mais. Mas pronto, estou animada, porque na última página refere já o próximo volume.
Em relação à trama deste livro, realmente a sinopse não diz grande coisa, por isso vou levantar um pouco a cortina. O avô da Inês pede ajuda ao Gustavo, para encontrar um relógio, e o Gustavo como bom cavalheiro lá acede por causa da moça. Ao encontrar o dito relógio (e olhem que o relógio é especial e mais não digo) ele começa com as visões, que metem um quadro de William Blake e explosões. A verdade é que o Gustavo, lá segue para Londres, junta-se à Scotland Yard, na missão de descobrir a organização criminosa que quer matar a família Real inglesa e assim iniciar a Terceira Guerra Mundial.


Boas leituras!!!



Quidnovi


*****


segunda-feira, 10 de março de 2014

Livro: Dores & Amores de Cláudia Tajes





Sinopse

Uma comédia sobre homens e mulheres. Divertido e inteligente.

A vida é feita de encontros, traições e enganos. Cláudia Tajes especializou-se na vida para falar de pessoas que procuram a felicidade no amor, de pessoas que procuram o amor na felicidade e de pessoas que não procuram nada e acabam por encontrar tudo. O mesmo acontece com Júlia e Jonas, que começam uma relação como uma comédia de enganos.
O leitor é um verdadeiro "voyeur" nesta história em que tudo parece dar errado e cujos episódios são contados pelo olhar de Julie e pelo ponto de vista de Jonas. Para descobrir que, afinal, os dois têm mais em comum do que aquilo que pensam. 






Opinião:

Este livro encontrei-o baratinho num leilão no Facebook, licitei e comprei-o por 2.50€. E diga-se que não me arrependo nada de o ter comprado. É uma leitura leve, na qual o leitor, seja homem ou mulher, vão-se garantidamente de rever em muitas partes do livro.
Afinal de contas este livro tem a particularidade de contar a mesma história na perspectiva da Júlia e do Jonas e de algumas outras personagens que aparecem na vida de ambos. O interessante é que acabamos por ter consciência de como a vida dá voltas e como existe coincidências (ou destino, como queiram chamar). Não me vou prolongar nesta opinião, pois acho que a sinopse combina muito bem e vai ao encontro dos meus pensamentos e do próprio livro como é óbvio.
 Não conhecia esta autora brasileira, e este livro despertou-me a curiosidade para os outros títulos dela. O final do livro deixou a querer mais, saber mais, portanto tenho mesmo de ver se existe uma continuação.

Boas leituras!



****

domingo, 9 de março de 2014

84ª Edição da Feira do Livro em Lisboa...já tem data





Quem me tem acompanhado, já percebeu que adorooo a feira do livro, que já sou cliente à uns aninhos e venho sempre super carregada de livros novos para as minhas estantes. Portanto o Parque Eduardo VII vai ganhar uma nova vida de 29 de maio a 15 de junho de 2014, segundo o site da APEL O mais provável é a Leonor passar o dia Mundial da Criança no meio de livros e mascotes. O ano passado foi muito giro, só tive pena de não ter podido levar a miúda, estava muito calor e ela ainda era muito pequena para aguentar a azafama da feira.













sábado, 8 de março de 2014

Livro: O Enigma das Três Rosas de Carla Sá




Sinopse:

Após um acidente de viação, o Gustavo descobre que herdou do avô um dom muito especial. As suas capacidades de ver e ouvir mais do que o comum dos mortais levam-no a Paris, onde, antes de morrer, o seu avô investigava o desaparecimento de uma rapariga.
Acompanhado pelo irmão Nuno, o Gustavo vai ajudar a resolver este misterioso caso e viver a sua primeira aventura como detetive psíquico. Depios disto, o rapaz pacato e bom aluno, louco por básquete, nunca mais será o mesmo.







Opinião:

Depois de algumas desilusões literárias, este livro veio mesmo a calhar. Recordei os meus tempos de menina, quando lia series juvenis.
Este não é diferente, leva o leitor a viajar e a viver uma aventura, com dois irmãos, um deles, o Gustavo, adquiriu poderes psíquicos, após ter sofrido um acidente de carro. Poderes esses de família e que herdou do avô. O irmão mais novo, Nuno, o típico nerd, ehehehe, revela-se numa ajuda fundamental, com a sua perícia informática (e assim temos um pequeno hacker). Em relação ao Nuno este que nos próximos volumes tenha uma evolução e que passe a ter um papel mais importante na história.
Outro ponto que me surpreendeu, é a morte. Inicia-se a falar de morte, no funeral do avô, e acaba com morte. E não é que gostei!? Tornou tudo mais real, afinal a vida é feita disso mesmo, desilusões, gente boa e má, vida, morte.

Para resumir, gostei bastante deste livro e já estou com vontade de ir ler o segundo volume, aliás acho que é isso mesmo que vou fazer. Mas aviso-vos já que opinião só depois ihihihih, é só para ficarem na expectativa.
Aproveitem para comprar estes livros e oferecer aos moços e moças daí de casa. Estes vou guardar para a minha menina ler daqui a uns aninhos.


Espero que leiam e gostem tal como eu gostei. (abaixo têm o link da editora deste e de outros livros, dêem uma vista de olhos)



Boas leituras!!!


*****







Quidnovi

quinta-feira, 6 de março de 2014

Livro: "E depois do amor" de Ray Kluun


Sinopse: 


Após a morte prematura da mulher, Dan entra numa espiral descendente e autodestrutiva. Abandona o trabalho e entrega-se ao álcool e à vida boémia de Ibiza e Amesterdão. É só quando bate no fundo que Dan compreende que tem de alterar drasticamente o rumo da sua vida e investir na relação com Luna, a filha de três anos. Juntos, fazem uma longa viagem de autocaravana pela Austrália que se revelará fundamental para a sua aproximação. Despretensioso e divertido, este romance autobiográfico, que é a sequela de Love Life - De Coração Aberto, toca-nos profundamente pela empatia que nos suscita o protagonista, um pai viúvo que procura a todo o custo recuperar o controlo da sua vida.







Opinião:

Eis a tão aguardada opinião deste livro que ganhei no passatempo da Editorial Presença, e que por acaso e antes de saber que íam pedir em peso a opinião deste livro em concreto, foi o primeiro que peguei para ler após ao Tudo por Amor, pensei eu que estaria embalada para uma história de amor.
Mas enganei-me, nunca nenhuma personagem provocou, um certo afastamento e até nojo em mim.
Passo a explicar-me: A trama começa com a morte de Carmen, mulher de Dan, que morre de um cancro de mama, deixa então para trás um marido que parece destroçado e stressado, a filha Luna de apenas 3 anos, e um pequeno grupo de amigos. As primeiras páginas trouxeram-me algumas lágrimas aos olhos, mas talvez seja por ser muito sensível ao tema cancro, pois à uns meses acompanhei uns amigos que perderam a mãe com essas mesma doença. 
Então pensei, pronto Nádia, foste logo escolher um livro que te vai fazer chorar baba e ranho. Humm nahhh. Não foi mesmo o caso, o que é pena.
Provocou em mim, um ódio e desprezo pela personagem Dan. Ora perde a mulher, e logo no inicio percebemos que tem uma amante, a Rose que tem o descaramento de a levar ao funeral da mulher...a serio?! 

A certo momento afasta-se da Rose e começa a deixar a filha de 3 anos, com uma espécie de ama, que a mim também não me parece uma pessoa muito inteligente, ou deixa a criança com um casal amigo da mulher. Isto para ir para raves, que cá para mim são ideais para pessoal da minha idade (e eu já nem me posso incluir pois tenho a minha Leonor), imaginem então Amesterdão (eles vivem na Holanda) e tudo o que está a associado a esta cidade, drogas, muitas drogas, musica electronica e ao que ele chama de Dollies, raparigas jovens que se vestem de forma parecida, maquilhadas e desprendidas de moralismos. Resumindo, Dan tem sexo com as Dollies todas que lhe aparecem à frente do nariz, enquanto fazem pausas para dar na cocaína e se embebedam como se tivessem 20 anos. 

Entre as Dollies, a Rose e a Maud (uma suposta amiga) um rodízio de mulheres que giram entre si e que de uma forma ou de outra sabem da existencia umas das outras. Simplesmente, nojento. Não consigo perceber, não cabe mesmo na cabeça, e não me venham dizer que era a forma do pobre Dan lidar com a morte da desgraçada da mulher.

Então, acontece o 11 de Setembro e muda a visão de Dan. Ele decidi partir em viagem com a filha Luna, só os dois pela Australia.
Ok, melhora...mas acho que isso é fugir dos problemas. No meu ver Dan, é menino de 30 e poucos anos, mimado, que só pensa no seu umbigo (e um pouco mais abaixo do umbigo) que muitas vezes já na Austrália, sente-se frustrado por estar sozinho a aturar a sua própria filha, pois não pode fazer nada de jeito, como entrar em pubs e assistir a corridas de sapos, ou fazer mergulho, pois não pode deixar a menina sozinha no barco. No meio das tristezas dele dá-se luz na sua cabecinha, e pensa...acha...que afinal precisa/ama Rose.

A serio?? Portanto acabei a minha leitura com uma sobrancelha levantada.


Aviso que este livro, é uma sequela...a minha opinião é baseada unicamente neste livro, não li o anterior. Possivelmente haverá um terceiro, isto já sou eu a divagar...Dan afinal não ama Rose, e arranja uma Pancrácia qualquer para se divertir, chega aos 50 anos a acaba sozinho.
Esta história (não a da Pancrácia ehehe) é supostamente verídica, vida do próprio autor do livro, Ray, querido...és uma desgraça, lamento, mas é a minha opinião e essa ninguém me tira.

"E depois do amor" é no meu ver um livro, actual... infelizmente, com uma visão muito machista. Mas pelo meio conseguiu arrancar-me alguns sorrisos. Adorei imaginar esse menino a lavar roupa e limpar vomitado da filha. 
Portanto este livro oferecia a um homem jovem, ou mesmo a raparigas novinhas, para abrirem o olho.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...