sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Livro: Maligna de Joanne Harris



Sinopse
Alice e Joe têm em comum a paixão pela arte - ela é pintora e ele é músico - e, em tempos, estiveram também unidos pelo amor que sentiam um pelo outro. As suas vidas seguiram diferentes rumos, mas o reencontro é inevitável. Joe tem agora uma nova namorada, Ginny, que provoca em Alice uma intensa perturbação. A beleza etérea e singular de Ginny repele-a, e o seu sinistro grupo de amigos atemoriza-a.
Os hábitos estranhos da jovem deixam Alice suficientemente inquieta para levar a cabo uma investigação por conta própria. E o que descobre vai mudar tudo. Ginny tem em seu poder um velho diário que conta a trágica história de amor de Daniel Holmes e Rosemary Virginia Ashley, cujo poder de sedução não conhece limites. Só que Rosemary morreu há meio século… mas o seu magnetismo não está certamente extinto.
À medida que as histórias se entrelaçam, passado e presente fundemse; Alice apercebe-se de que o seu ódio instintivo em relação à nova namorada de Joe pode não se dever apenas ao ciúme, já que algo em Ginny a arrasta irremediavelmente para um universo de insondável obsessão, vingança, sedução e sangue…
 
 
 
Opinião:

Tenho uns quantos livros desta autora, muitos deles comprados por mim para oferecer à minha mãe no seu aniversário ou Natal, visto que ela é fã dos livros da Joanne Harris, mas nunca tinha ouvido ou visto este titulo, lembro-me de ver a minha mãe a ler Joanne Harris e habituei-me aos títulos com comida.

Portanto quando me deparei com Maligna na zona do fantástico, fiquei surpreendida, pesquisei e notei que este tinha sido o primeiro livro da autora, o que significa que era um livro num registo diferente (para alguns, muito mau). Decidi então comprar e ler para tirar as minhas próprias conclusões.

Ora lá vamos nós!

É uma história contada em dois espaços temporais, num registo de diário de Daniel Holmes e no presente numa narração na terceira pessoa com a trama a acontecer entre Ginny, Alice e Joe.
Daniel Holmes conta a sua própria história e de como conheceu Rosemary, e é o próprio Daniel que nos responde às perguntas do como e porquê.
Normalmente neste tipo de livros dois espaços temporais (e quando mal escritos) tornam-se maçudos e confusos, mas num primeiro livro de Joanne Harris ela consegue escrever lindamente.
A trama, é fluída, simples e a história apesar de ser sobre vampiros, é interessante e diferente do que estamos habituados.

Gostei do livro, e como falavam tão mal deste até fiquei com vontade de ler os outros livros da autora que a minha mãe guarda religiosamente na sua estante.



Boas leituras!!


3 comentários:

  1. Hum... não sei... Mesmo assim, acho que não é a minha onda.

    ResponderEliminar
  2. fiquei interessada, mas não me parece do meu género,contudo não custa nada tentar :)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...